News

Verdes australianos apresentam projeto de lei para legalizar a cannabis para cultivo e uso recreativo

À frente de Happy Mag Edição 10, nossa edição inaugural sobre medicamentos, estamos lançando nossa voz na construção de um mundo mais consciente das drogas. Saiba mais sobre a edição 10 aqui

O partido dos Verdes australianos apresentou um projeto de lei ao parlamento propondo um mercado legal de cannabis regulamentado para adultos.

Há alguns meses, a festa anunciaram seus planos de apresentar tal projeto de lei até o final do ano, uma promessa que foi cumprida no início desta semana. Os Verdes têm feito campanha extensiva por uma Austrália mais consciente das drogas durante todo esse período.

os verdes australianos legalizam o projeto de lei ao parlamento

O partido dos Verdes australianos apresentou um projeto de lei no parlamento propondo uma infraestrutura nacional para o uso legal de cannabis na Austrália.

Entre as propostas do projeto de lei está a criação de uma Agência Australiana de Cannabis (ACA) para regular uso da droga em toda a Austrália. Você seria capaz de cultivar até sete plantas em casa sem qualquer papelada – para mais, você precisará de uma licença através da referida ACA.

Outras notas incluem cannabis sendo vendida com embalagem simples semelhante ao tabaco e, claro, você terá que ter mais de 18 anos para pegar um pouco.

Embora o projeto de lei só se aplique em ACT e NT em primeiro lugar, “o esquema poderia ser aplicado se todos os estados remetessem seus poderes para regular a cannabis sob o parágrafo 51 (xxxvii) da Constituição. Quando esse projeto for aprovado, trabalharemos com nossos colegas nos governos estaduais para que eles se inscrevam no esquema”.

Para um pouco mais de informação, deixe Richard Di Natale conversar com você através da conta abaixo.

Você também pode conferir o momento em que o projeto de lei foi apresentado abaixo.

 

À frente de Happy Mag Edição 10, nossa edição inaugural sobre medicamentos, estamos lançando nossa voz na construção de um mundo mais consciente das drogas. Saiba mais sobre a edição 10 aqui